Notícias Dicas


Telas no escuro antes de dormir prejudicam o tempo e qualidade do sono

Telas no escuro antes de dormir prejudicam o tempo e qualidade do sono

Uma luz no meio do quarto escuro reflete no rosto da criança. A cena é comum em grande parte dos lares. E é sinal de perigo para a saúde de crianças e adolescentes. Usar TV ou dispositivos celulares e tablets antes de dormir interfere no sono. O risco é comparativamente menor para crianças que usam esses dispositivos em uma sala iluminada ou não as usam antes de dormir.

O estudo realizado por pesquisadores do Imperial College London, Universidade de Lincoln, Universidade Birkbeck de Londres e Instituto Suíço de Saúde Pública e Tropical em Basel, Suíça é o primeiro a analisar o impacto do uso desses dispositivos de mídia com telas e condições de iluminação no sono em pré-adolescentes.

As descobertas mostram que o uso noturno de telefones, tablets e laptops é consistentemente associado à má qualidade do sono, sono insuficiente e má qualidade de vida percebida. Também se demonstrou que o sono insuficiente está associado a respostas imunes debilitadas, depressão, ansiedade e obesidade em crianças e adolescentes.

Para isso, foram coletados dados de 6.616 adolescentes com idades entre 11 e 12 anos e mais de 70% relataram o uso de pelo menos um dispositivo baseado em tela dentro de uma hora antes de dormir. Eles foram solicitados a autorrelatar uma série de fatores, incluindo o uso de seu dispositivo em salas iluminadas e escuras, suas horas de folga nos dias da semana e nos finais de semana, a dificuldade para dormir e o tempo de sono.

Os resultados mostraram que aqueles que usaram um telefone ou assistiram televisão em uma sala com uma luz acesa eram 31% mais propensos a dormir menos do que aqueles que não usavam a tela. A probabilidade aumentou para 147% se a mesma atividade ocorria no escuro.

Tem sido relatado que, globalmente, 90% dos adolescentes não estão dormindo de nove a 11 horas recomendadas por noite, o que coincidiu com um aumento no uso de dispositivos de mídia baseados em tela. Somente no Reino Unido, estima-se que 98% dos jovens entre 12 e 15 anos assistem à televisão e mais de 90% usam celulares em casa.

A duração do sono e sua qualidade são vitais para o desenvolvimento físico e mental, como já demonstraram estudos anteriores. O sono também é importante para os processos cognitivos e a falta de sono suficiente está diretamente relacionada ao baixo desempenho acadêmico.

Já foram feitos outros estudos que relacionam o uso de telas e a qualidade do sono, mas este é o primeiro que leva em conta o tipo de iluminação.

O estudo foi publicado no Environment International.

Colunistas