Notícias Dicas


Alimentação infantil

Alimentação infantil

Quantas calorias extras levam as crianças à Obesidade? 


Crianças com excesso de peso podem estar consumindo mais calorias do que os médicos ou os pais percebem, sugere um novo estudo .

O estudo publicado este semestre na no on-line da revista The Lancet Diabetes e Endocrinology, atualiza os médicos sobre o modelo matemático utilizado para calcular as necessidades de calorias diárias de crianças e adolescentes.

O novo modelo tenta estimar com mais precisão as necessidades de energia para meninas e meninos em crescimento. Ele também responde por metabolismos mais altos para crianças, em relação aos adultos, e leva em conta a queda na atividade física que acontece com a idade, como crianças agitadas se transformando em adolescentes lentos. E, por último, os autores apontam qual seria a adição de calorias necessárias para levar a criança a um peso maior do que o indicado para a sua idade.

Em suma, o modelo prevê que é preciso muito mais calorias para as crianças para ganhar peso do que os especialistas haviam observado até o momento.

Por exemplo, o antigo modelo estima que para uma garota que tem peso normal aos cinco anos de idade para se tornar-se uma menina com sobrepeso aos dez anos, precisaria ingerir cerca de 40 calorias extras por dia - o equivalente as calorias de uma maçã pequena .

O novo modelo prevê que ela realmente precisa comer muito mais do que isso - cerca de 400 calorias extras por dia, ou seja, as calorias em uma porção média de batatas fritas - para obter o mesmo resultado.

Esse é um caso, mas o número de calorias que é preciso para ganhar peso é um pouco diferente para meninos e meninas de todas as idades .

O objetivo é mostrar que o excesso de consumo de calorias é muito maior do que a maioria das pessoas que tem sugerido no passado.

Usando dados históricos coletados pelos Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, os autores calcularam que as crianças hoje em dia têm em média 13 quilos a mais pesado do que as crianças da mesma idade no final de 1970, antes do início da epidemia de obesidade . Para ganhar os quilos extras, as crianças consumiram cerca de 200 calorias a mais por dia.

Em idades diferentes, e dependendo da quantidade de peso que uma criança ganhou, as diferenças podem ser ainda mais gritantes.

Por exemplo, o modelo estima que um menino de 11 anos de idade, que é de cerca de 18 quilos acima do peso, tem consumido cerca de 320 calorias por dia a mais do que seus colegas com peso saudável. Enquanto isso, uma menina que tem a mesma idade e também 18 quilos a mais, também com sobrepeso, tem ingerido 301 calorias diárias extras.

Para os pesquisadores, os novos números dão aos pais e médicos de um roteiro para responder a pergunta "como chegamos até aqui?". É bom lembrar que essas crianças vão ter de cortar mais do que as calorias extras consumidas para eliminar o peso extra. 

Há uma boa notícia nos novos números. Como os médicos e os pais já suspeitavam , algumas crianças parecem ser capazes de superar seus quilinhos a mais quando estiram em altura durante a puberdade, embora essa façanha possa ser mais fácil para os meninos do que as meninas, porque os meninos ganham mais músculo queima de calorias durante a puberdade que meninas.

Isso significa que se a criança ainda não tiver atingido a puberdade e ainda não chegou a esse surto de crescimento, que pode ser o momento ideal para instituir uma intervenção de controle de peso para aproveitar o poder de o crescimento e diminuir a massa de gordura, aumentando a massa livre de gordura, sugere um dos autores.

Colunistas