Notícias Dicas


Problemas na Saúde Sexual dos Obesos

Problemas na Saúde Sexual dos Obesos

Problemas na Saúde Sexual dos Obesos
Por Beth Santos

Publicado em junho no British Medical Journal, estudo realizado na França detectou problemas na atividade e na saúde sexual de homens e mulheres obesos. Ambos os grupos apresentaram menor número de parceiros sexuais que indivíduos com peso normal. Enquanto os obesos sofrem mais de disfunção erétil, obesas têm quatro vezes mais risco de gravidez não programada, comparado com mulheres de peso normal.

Constatou-se sobre elas que são menos propensas a consultar especialistas sobre métodos anticoncepcionais e a fazer uso da pílula, enquanto os obesos com menos de 30 anos apresentaram risco muito maior de contrair doenças sexualmente transmissíveis.

Liderado pela professora Nathalie Bajos, do Instituto Nacional de Saúde e Pesquisa francês, o trabalho é o primeiro que estuda o efeito do sobrepeso e da obesidade na atividade sexual, além de outros fatores como satisfação, gravidez indesejada e aborto.

Os pesquisadores analisaram o comportamento e a saúde sexual de 12.364 homens e mulheres entre os 18 e 69 anos, em 2006. Cerca da metade tinha peso normal, pouco mais de 2500 apresentavam sobrepeso e quase 800 eram pessoas obesas.

No editorial do BMJ, o inglês Sandy Goldbeck-Wood, especialista em sexualidade, comenta que o estudo dá um novo enfoque a um assunto conhecido: “a obesidade pode afetar não apenas a saúde e a longevidade, mas também a vida sexual”. Ele ressalta que fica claro que os médicos têm dificuldades de falar sobre sexo e problemas de peso com seus pacientes.

Colunistas