Notícias Dicas


Presidente da ABESO Esclarece Estudo Sobre Adoçantes

Presidente da ABESO Esclarece Estudo Sobre Adoçantes

Por Flavia Garcia Reis
10 de março de 2008

O Dr. Márcio Mancini foi entrevistado pela TV UOL News, nesta segunda-feira, dia 10 de março, sobre o uso de adoçantes. O assunto é devido ao trabalho experimental, recentemente publicado, que sugere uma relação entre o consumo da sacarina e o ganho de peso. O estudo foi realizado, com camundongos, por pesquisadores da Universidade Purdue, nos Estados Unidos, e mostra que o uso de adoçantes, bem como o de outros produtos industrializados diet ou light, não supre a necessidade do organismo de ingerir a sacarose, grande fornecedora de energia.
Durante cerca de 25 minutos, internautas puderam enviar perguntas ao Dr. Márcio por uma sala de bate-papo do Portal. Além de dúvidas relacionadas ao resultado do estudo, os participantes aproveitaram para esclarecer alguns pontos como: uso de aspartame e câncer; consumo de alimentos e bebidas diet, light ou zero; sensibilidade a adoçantes e aceleração do metabolismo.

Questionado sobre os grupos de adoçantes dietéticos, o Dr. Márcio Mancini respondeu que "os mais antigos e mais comuns são a sacarina e o ciclamato, utilizados desde a década de 60 sob a forma de gotas. Temos também o aspartame, em geral utilizado em sachês, e ainda os menos conhecidos como a estévia e o acessulfame K. Os mais utilizados são a sacarina (testada neste estudo) e o aspartame".

O presidente da Abeso fez um resumo afirmando que é preciso levar em conta que o estudo foi realizado com animais e, provavelmente, humanos não agiriam como eles. “O estudo faz a gente pensar, mas está longe de ser uma prova cabal de que a pessoa não deva usar o adoçante. Eu diria que o ser humano, que é inteligente e recebe informações diárias sobre saúde, alimentação e qualidade de vida, não vai engordar pelo uso do adoçante.”

Em relação à associação de adoçantes com o aparecimento de células cancerígenas, o Dr. Márcio informou que esta associação foi levantada há 45 anos, quando doses cavalares de sacarina foram ministradas na veia dos animais, causando-lhes problemas de saúde. O uso de sacarina na quantidade normal não traz nenhum risco de câncer. Porém, segundo ele, o aspartame nunca esteve associado ao câncer.

Falando sobre a melhor opção entre adoçante ou açúcar, ele afirmou que adoçante não engorda e até mesmo o açúcar, utilizado racionalmente, pode fazer parte de uma dieta para combate da obesidade. O Dr. Márcio falou, ainda, que dificilmente a pessoa com excesso de peso utiliza apenas um tipo de adoçante. Isso porque os alimentos industrializados feitos com adoçantes (incluindo as bebidas diet, light ou zero) apresentam, muitas vezes, mistura de 2 ou 3 adoçantes. “Usar pouco açúcar é uma das maneiras mais eficazes para o controle da obesidade, mas não é a única”, afirmou. E, quanto ao sabor amargo identificado por alguns usuários de adoçante, ele sugeriu que sejam utilizadas pequenas quantidades do produto, buscando identificar qual a melhor dose para o seu paladar, pois o gosto amargo é explicado, em geral, pelo uso exagerado de adoçantes.

Dentre os participantes do bate-papo estavam pacientes com diabetes, distúrbios da tireóide, sobrepeso/obesidade e, ainda, um pai questionando sobre o uso do adoçante em bebês. Uma das dicas do Dr. Mancini foi lembrar que o principal motivo do ganho de peso é a ingestão calórica maior que o gasto energético. Se a pessoa mantiver este equilíbrio, é possível manter o peso e até emagrecer, independente da substância utilizada para adoçar bebidas e alimentos. “Em geral as calorias gastas não são superiores às consumidas e, por isso, gera o excesso de peso. O açúcar acelera mais o metabolismo, mas isso não é motivo para ser utilizado sem controle”, informou.

Notas Complementares:

- O Dr. Rodrigo Lamounier fez uma análise do estudo. Esta explicação será publicada na próxima Revista da Abeso.

- Assinantes do UOL têm acesso à entrevista completa no site:
http://noticias.uol.com.br/uolnews/saude/2008/03/10/ult2751u190.jhtm
 

Colunistas