Notícias Dicas


Pobreza Prejudica Mais a Saúde que Obesidade

Pobreza Prejudica Mais a Saúde que Obesidade

Pobreza Prejudica Mais a Saúde que Obesidade
Por Beth Santos

Segundo estudo da Universidade de Columbia, EUA, ter baixa renda traz piores conseqüências para a saúde do que ser fumante ou obeso. A pesquisa, publicada na edição de dezembro de 2009 do American Journal of Public Health, revela que uma pessoa de renda menor que a média perde 8,2 anos de saúde perfeita, contra 6,6 anos de um fumante, 5,1 anos do indivíduo com alta evasão escolar e 4,2 anos de um obeso.

O trabalho se baseou em dados de várias pesquisas dos EUA que medem a saúde a expectativa de vida dos norte-americanos, além de estudar análises de metas políticas: prevenção do tabagismo, redução da pobreza, aumento do acesso à assistência médica e educação na primeira infância.

O controle do tabagismo e da obesidade são, segundo os autores do trabalho, as mais importantes políticas de saúde pública da atualidade. No entanto, a pesquisa revela que as taxas de evasão escolar e a pobreza deveriam ser tão importantes quanto o tabagismo, nos Estados Unidos e  em outros países.

O pesquisador Peter Muennig comenta, a propósito, que “as políticas públicas de saúde precisam continuar seu foco em comportamentos arriscados para a saúde e na obesidade, mas devem também redobrar seus esforços sobre fatores não-médicos, como alta escolaridade e programas de redução da pobreza”.

Os autores afirmam que as políticas identificadas na pesquisa não eliminarão os fatores de risco na população e que as estimativas podem servir apenas como diretrizes para os formuladores de políticas públicas.

Colunistas