Notícias Dicas


Obesidade Mórbida Prejudica Força Muscular Respiratória

Obesidade Mórbida Prejudica Força Muscular Respiratória

Obesidade Mórbida Prejudica Força Muscular Respiratória

Não bastassem as complicações e transtornos sofridos por quem tem obesidade mórbida, estudo – publicado na revista Fisioterapia e Pesquisa, da Universidade de São Paulo  mostra que a doença também reduz a força muscular inspiratória e expiratória das pessoas. Segundo os pesquisadores, tal fato
decorre da compressão exercida na região diafragmática, ocasionando um encurtamento de fibras musculares.

Intitulada Força muscular respiratória de mulheres obesas mórbidas e eutróficas”, a pesquisa foi feita com 21 pessoas do sexo feminino, verificando-se que as alterações na função muscular respiratória podem ocorrer em virtude das limitações na mecânica ventilatória, apresentadas por indivíduos obesos mórbidos.

Em razão disso, os autores sugerem que a deterioração da musculatura ventilatória ocorre em ambos os sexos, sendo que, para que essas pessoas possam produzir um trabalho ventilatório próximo ao de indivíduos não obesos, é preciso uma maior atividade da musculatura diafragmática.

Treinamento

Para melhorar esse quadro, foi demonstrado que o treinamento muscular respiratório apresenta resultados satisfatórios no que diz respeito à melhora no consumo de oxigênio, aumento na distância percorrida em teste de caminhada de seis minutos e melhora na qualidade de vida, sugerindo que tal estratégia pode ser utilizada em pessoas obesas.

Outro estudo dos mesmos pesquisadores revelou que a utilização de treinamento muscular respiratório em pacientes obesos mórbidos, com média de IMC acima de 50 kg/m2, associada a outras técnicas fisioterapêuticas, foi capaz de aumentar a força e a resistência da musculatura respiratória.

A pesquisa foi realizada pelos doutores
Mauricio de Sant Anna Junior, Jose Egídio Paulo de Oliveira, João Regis Ivar Carneiro, Fernando Silva Guimarães, Diego de Faria Magalhães Torres, Adalgiza Mafra Moreno, José Fernandes Filho e Renata Carvalhal.

Para ler o artigo na íntegra, acesse: 
http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1809-29502011000200004&lng=pt&nrm=iso&tlng=pt

Leia Mais:
Obesidade Mórbida Aumenta 255%

Colunistas