Notícias Dicas


Obesidade e Depressão: Associação Recíproca

Obesidade e Depressão: Associação Recíproca

Obesidade e Depressão: Associação Recíproca
Por Beth Santos

Especialistas do Centro Médico da Universidade de Leiden, na Holanda, concluíram, após revisão de 15 estudos publicados, que pessoas obesas são mais propensas a desenvolverem depressão, do mesmo modo que as depressivas apresentam mais chances de se tornarem obesas. Ou seja, há uma clara associação recíproca entre depressão e obesidade, assegura a pesquisadora Floriana S. Luppino.

A revisão dos estudos em questão, que incluíram mais de 58 mil pessoas, revelou que a obesidade aumenta em 55% o risco de depressão em pessoas anteriormente não depressivas. Por outro lado, a depressão aumenta em 58% o risco de pessoas com peso normal se tornarem obesas. A pesquisa mostrou que aproximadamente um em cada quatro casos de obesidade está associado a algum distúrbio de humor ou ansiedade. Constatou-se ainda que o sobrepeso também aumentaria a tendência à depressão.

Os resultados do estudo publicado na revista científica Archives of General Psychiatry mostraram que a relação encontrada entre obesidade e depressão se apresenta mais acentuada entre a população dos EUA do que a da Europa.

Os especialistas ressaltam que a importância do efeito do estresse psicológico não deve ser subestimado. A pesquisadora Floriana Luppino explica que “sobrepeso e obesidade podem levar a uma baixa autoestima e insatisfação com o corpo, especialmente em países ocidentais, onde a magreza é com frequência considerada um ideal de beleza”. Ela acrescenta que “ambos, baixa autoestima e insatisfação com o corpo, são conhecidos por aumentar o risco de depressão”.

Colunistas