Notícias Dicas


Pesquisa

Pesquisa

A obesidade aumenta o risco de desenvolver doença renal, sugere um novo estudo. Além disso, o declínio da função renal pode ser detectado muito antes de as pessoas desenvolverem outras doenças relacionadas à obesidade, como diabetes e pressão arterial elevada, disseram os pesquisadores.


Os pesquisadores analisaram dados coletados de cerca de 3.000 jovens adultos que tinham a função renal normal.

Os participantes, que tinham uma idade média de 35 anos, foram agrupados de acordo com quatro faixas do índice de massa corporal (IMC). Os grupos foram de peso normal, sobrepeso, obesidade e extremamente obesos.

Índice de Massa Corporal

Com o tempo, a função renal foi reduzida em todos os participantes, mas a queda foi muito maior e mais rápida em pessoas com sobrepeso e obesidade, e parecia estar ligada apenas com o IMC.

Os pesquisadores também descobriram que a medição dos níveis sanguíneos de uma proteína chamada cistatina C é melhor do que o método mais comum de medir os níveis de creatinina para detectar mudanças sutis na função renal. Isto é válido mesmo quando alterações renais ainda estão dentro do que é considerado o intervalo normal.

A intervenção precoce

Os pesquisadores consideram interessante o fato de terem conseguido usar este marcador para ver declínios na função renal muito antes de os pacientes serem considerados como tendo doença renal crônica, na medida em que permite detectar problemas mais cedo e intervir mais cedo.

Os resultados, publicados on-line recentemente no American Journal of Kidney Diseases, mostram a necessidade de os médicos intervirem precocemente para prevenir a doença renal em pacientes obesos.

Embora o estudo tenha mostrado associação entre obesidade e aumento do risco de doença renal, ela não provou uma relação de causa e efeito.

Colunistas