Notícias Dicas


Obesidade Aumenta Hormônio Prejudicial ao Coração

Obesidade Aumenta Hormônio Prejudicial ao Coração

Obesidade Aumenta Hormônio Prejudicial ao Coração
Por Beth Pereira dos Santos
02 de dezembro de 2008

Pesquisadores da Universidade de Ohio, EUA, descobriram que a obesidade aumenta os níveis de um hormônio, a leptina, que pode ser tão prejudicial ao sistema cardiovascular quanto o aumento do colesterol. O estudo publicado na revista científica American Journal of Physiology - Heart and Circulatory Physiology examinou o processo em células humanas e em ratos obesos.

O professor Tadeusz Malinski e colegas de pesquisa observaram que níveis elevados de leptina – hormônio peptídico (produzido pelas células gordas) que ajuda a regular o peso corporal – podem levar o organismo a uma série de alterações bioquímicas prejudiciais.

O excesso de gordura no organismo pode elevar demasiadamente os níveis de leptina, o que, por sua vez, reduziria os níveis de óxido nítrico biodisponível. Produzido pelas células endoteliais, ele sustenta a função cardiovascular saudável ao relaxar os vasos e ao manter um bom fluxo sanguíneo.

O grupo de pesquisadores da Universidade de Ohio encabeçado pelo professor Malinski descobriu que níveis elevados de leptina estimulam o aumento na produção de superóxido, que reage com o óxido nítrico criando peroxinitrito – molécula muito tóxica que pode ter impacto na replicação do ADN e danificar as células endoteliais no sistema vascular.

Veja a íntegra do estudo:
Clique aqui

 

Colunistas