Notícias Dicas


Obesidade Aumenta Chance de Doença no Fígado

Obesidade Aumenta Chance de Doença no Fígado

Obesidade Aumenta Chance de Doença no Fígado

Cerca de 20% da população brasileira têm excesso de gordura no fígado. Este cálculo, estimado pela Sociedade Brasileira de Hepatologia (SBH), é considerado alto em comparação a outras doenças comuns, como o diabetes (12%).

A gordura no fígado, também conhecida como esteatose hepática, é consequência de uma elevação do estoque de gordura no corpo, sendo apontada, atualmente, como uma das principais causas de cirrose, aumentando a necessidade de transplantes de órgão.

Os especialistas explicam que a esteatose tem diversas causas, sendo a mais comum o ganho de peso abdominal, que costuma fazer parte de um problema maior, a síndrome metabólica.

Outras causas são um dos tipos de hepatite C, alguns medicamentos e intoxicação por produtos químicos, como os derivados de petróleo.

Vale ressaltar que 30% das pessoas que possuem esteatose evoluem para a cirrose e isso mesmo sem nunca terem ingerido bebida alcoólica!


De acordo com os especialistas, se a pessoa já possui hipertensão, diabetes, colesterol ou triglicérides altos, é maior o risco de infarto e derrame. E, se descobre que tem esteatose, é comum procurar um gastroenterologista para cuidar do fígado, esquecendo-se de que a doença não é de um órgão só, mas do corpo inteiro, podendo até causar um infarto.

Leia Mais:
Pesquisa Revela 50% de Esteatose Hepática em grupo de Obesos

Colunistas