Notícias Dicas


Número de Crianças Gordas Já é o Dobro do de Desnutridas

Número de Crianças Gordas Já é o Dobro do de Desnutridas

Por Paula Camila Rodrigues
19 de fevereiro de 2008

Segundo pesquisadores, o número de crianças gordas no mundo é duas vezes maior que o de desnutridas. São 350 milhões acima do peso ou obesas, ou seja, 10% da população mundial de crianças. "Estamos diante de uma crise global", afirmou Philip James, pesquisador britânico líder da International Obesity Task Force e um dos maiores especialistas do mundo no assunto, em entrevista ao jornal “O Estado de São Paulo”.

Segundo James, trata-se de uma epidemia disseminada pela cultura do fast food e do sedentarismo que, para os especialistas, precisa ser combatida com ações tanto educativas quanto regulatórias. “Não basta esperar que as pessoas emagreçam sozinhas, por preocupações estéticas ou mesmo de saúde”, ressalta o pesquisador.

"Uma vez que você entra na obesidade, é muito difícil sair. É preciso lutar contra o próprio cérebro", disse, após um debate na conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, em Boston. Estudos descobriram que o cérebro dos obesos entende o excesso de gordura como algo que precisa ser mantido. Sendo assim, através de estímulos nervosos e hormonais, o órgão tenta fazer com que a pessoa continue gorda.

Para a pesquisadora Christina Economos, da Universidade Tufts, é importante estimular mudanças comportamentais. Ela tem uma receita básica: menos televisão, menos internet, mais brincadeiras, mais verduras e menos batatas fritas. "Nós excluímos o exercício das nossas vidas, e isso pode ser até mais prejudicial do que a quantidade de calorias que ingerimos", disse Christina. Segundo ela, fazer exercícios não é só praticar esportes ou freqüentar a academia, mas também preservar hábitos simples, como caminhar até a escola ou brincar na rua com os amigos.

 

Colunistas