Notícias Dicas


Novo Aliado no Combate à Obesidade e ao Diabetes Tipo 2

Novo Aliado no Combate à Obesidade e ao Diabetes Tipo 2

Novo Aliado no Combate à Obesidade e ao Diabetes Tipo 2
Por Cíntia S. Castro

Um grupo de pesquisadores descobriu um potencial aliado no combate ao diabetes e à obesidade: a proteína TGR5. As pesquisas mostraram que camundongos obesos, submetidos à ingestão da substância, aumentaram a tolerância à glicose e reduziram o ganho de peso – abrindo novas perspectivas para o tratamento do diabetes tipo 2 e para o controle da obesidade.

A equipe coordenada pelos professores Kristina Schoonjans e Johan Auwerx, da Escola Politécnica Federal de Lausanne, na Suíça, examinou a função da proteína TGR5 no intestino, em células especializadas na produção de hormônios. Os resultados foram publicados na revista Cell Metabolism.

Ácidos Biliares
O mesmo grupo científico já havia verificado, em um trabalho anterior, que ácidos biliares (produzidos no fígado e que quebram as gorduras), por meio da ativação da TGR5 em tecidos musculares e adiposos marrom, são capazes de aumentar o gasto de energia e de prevenir - ou até mesmo de reverter - a obesidade induzida em camundongos.

Uma das conclusões às quais os especialistas chegaram é que essas células (enteroendócrinas TGR5) controlam a secreção do hormônio GLP-1, o qual possui um papel crítico no controle da função pancreática e na regulação dos níveis de açúcar no sangue.

Os resultados apontam para uma nova abordagem no tratamento do diabetes tipo 2 e da obesidade, afirmam os pesquisadores.

Potencial
Sobre as conclusões deste estudo, o endocrinologista Bruno Geloneze, Vice-Presidente da ABESO, relembra: “Na última década, foram descobertas novas funções biológicas para os ácidos biliares. No passado, sabia-se apenas da função destes ácidos na digestão e absorção de gorduras provenientes da dieta. Atualmente, sabe-se que a bile e seus componentes influenciam no metabolismo do colesterol, dos carboidratos e na imunomodulação. Suas ações ocorrem atuando nos receptores nucleares Farnesoide X e da vitamina D. Mais recentemente, descobriu-se que os ácidos biliares se ligam a um novo tipo de receptor chamado TGR5 que está presente no tecido adiposo marrom e nos músculos influenciando no gasto calórico e, quando ativado, atenuando o ganho de peso em animais submetidos a dietas hipercalóricas ricas em gordura.”

Dr. Geloneze, Coordenador do Laboratório de Investigação em Metabolismo e Diabetes - LIMED – da Universidade Estadual de Campinas, comenta: “de acordo com os estudos publicados na revista Cell Metabolism, os cientistas analisaram a ativação ou inativação funcional da sinalização do TGR5. Eles demonstraram que a sua ativação estimula a liberação do Glucagon-like petide 1 (GLP-1), o qual melhorou a tolerância à glicose em animais com obesidade e diabetes. Neste mesmo estudo, foi testado um agente farmacológico (EMCA, INT-777) com os efeitos acima descritos, e com potencial no tratamento do diabetes induzido pela obesidade. Ou seja, da chamada diabesidade, assim como suas doenças metabólicas associadas.”

Colunistas