Notícias Dicas


Mulheres com obesidade são mais sensíveis aos sintomas vasomotores da menopausa

Mulheres com obesidade são mais sensíveis aos sintomas vasomotores da menopausa

Os sintomas vasomotores (VMS), como ondas de calor e suores noturnos, causam desconforto grave em muitas mulheres na menopausa. Os estudos mostram uma maior freqüência de VMS em mulheres que ganham peso durante o período pós-menopausa e o efeito da obesidade no VMS foi estudado por muitos anos. Um novo estudo descobre que as ondas de calor estão associados a um maior índice de massa corporal (IMC). Os detalhes foram publicados online na última quarta (31), na Menopause, publicação da Sociedade Norte-Americana de Menopausa (NAMS).

O estudo com 749 mulheres brasileiras de 45 a 60 anos mostrou que as mulheres obesas sofreram consequências mais severas de ondas de calor, o que as levou a se abster de certas atividades e também diminuíram a eficiência do trabalho. Os dados suportam a chamada teoria termorreguladora, que propõe que o IMC está positivamente associado ao VMS porque o tecido adiposo age como um forte isolante térmico. O isolamento torna a distribuição de calor mais difícil, o que faz com que mulheres obesas sofram mais ondas de calor. As associações entre um IMC aumentado e outros sintomas, como dor articular e muscular e problemas urinários mais intensos, também foram confirmados.

O artigo, "A obesidade aumenta o risco de ondas de calor entre as mulheres da meia idade? Um estudo baseado na população", relata a correlação entre os sintomas da menopausa e a obesidade, e os dados apresentados justificam a associação entre um IMC elevado e ondas de calor. Essas descobertas reforçam a importância de uma abordagem multifacetada em relação ao controle do peso em mulheres que atravessam a menopausa. Além disso, os resultados enfatizam a necessidade de criar estratégias de saúde para minimizar o efeito da obesidade em questões de saúde em mulheres na menopausa.

Os pesquisadores salientam que há alguns estudos, mas não em todos, que demonstram que a perda de peso e o exercício podem reduzir os sintomas da menopausa em mulheres obesas, o que seria um incentivo a adoção de um estilo de vida mais saudável.

Colunistas