Notícias Dicas


MS Recebe Sugestões para Plano de Enfrentamento às DCNT

MS Recebe Sugestões para Plano de Enfrentamento às DCNT

MS Recebe Sugestões para Plano de Enfrentamento às DCNT

Até o dia 18 de agosto, a população em geral poderá contribuir com o Ministério da Saúde (MS) dando sugestões para a realização do Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT), nos próximos dez anos. O objetivo é reduzir em 2% ao ano a taxa de mortalidade prematura de pessoas com menos de 70 anos.

De acordo com o MS, a principal meta do plano é promover o desenvolvimento e a implementação de políticas públicas efetivas e baseadas e evidências para a prevenção e o controle das DCNT. Estão incluídas nesta categoria as doenças cardiovasculares, câncer, doenças respiratórias crônicas e diabetes, sendo a obesidade um dos fatores de risco.

Todo esse planejamento teve como origem a convocação da Organização das Nações Unidas (ONU) para uma reunião de alto nível sobre as DCNT, com a participação dos chefes de Estados, que ocorrerá em setembro deste ano, em Nova York.

Assim como outros países, o Brasil vem se preparando para a reunião na ONU e resolveu colocar à disposição da sociedade civil a apreciação e ratificação do plano, que irá definir e priorizar as ações e os investimentos necessários para preparar o país para enfrentar as DCNT no período entre 2011-2022.

O MS entende que os cuidados não devem começar a partir dos primeiros sintomas, mas, sim, desde a infância, para evitar o sedentarismo, a alimentação inadequada e a obesidade, cujo percentual em crianças de 5 a 9 anos mais do que dobrou, passando de 7,6% para 16,6% entre 1998 e 2008.

De acordo com o Vigitel 2010 o aumento da obesidade na infância foi bem maior que na idade adulta, que chegou aos 15% naquele mesmo período, sendo 16,4% dessa população totalmente sedentária.

Assim, o plano prevê a montagem de 4 mil unidades do Programas Academia da Saúde, até o final de 2014. Além disso, o combate à obesidade no Brasil também deverá passar por acordos com a indústria alimentícia para diminuir o teor das gorduras trans e reduzir em 10% o sal em massas.

Saiba Mais
Plano Deve Ser Lançado em Outubro

Colunistas