Notícias Dicas


MS Quer Diminuir Excesso de Peso na Juventude

MS Quer Diminuir Excesso de Peso na Juventude

MS Quer Diminuir Excesso de Peso na Juventude

Após um período em que recebeu sugestões da população, está sendo lançado, pelo Ministério da Saúde, o Plano de Ações Estratégicas para o Enfrentamento das Doenças Crônicas Não Transmissíveis (DCNT). Uma das metas principais é controlar e reduzir o excesso de peso e a obesidade, promovendo a alimentação saudável.

Os adolescentes são os que mais preocupam o Ministério da Saúde (MS) quando o assunto gira em torno de alimentação saudável. Segundo dados da Pesquisa de Orçamentos Familiares (POF) 2008-09, 12% dos brasileiros estão obesos, sendo que os jovens são os que apresentam alto consumo de gorduras trans, saturadas, sódio e açúcar.

A meta para os próximos dez anos é elevar o consumo de frutas e hortaliças, reduzir a ingestão média de sal da população brasileira, aumentar a atividade física no lazer e a implementação do Plano Intersetorial de Obesidade, que buscará reduzir o excesso de peso e a obesidade na infância, na adolescência e também na vida adulta.

Três Refeições

Segundo a coordenadora geral de Alimentação e Nutrição do MS, Patrícia Jaime, a população necessita criar o hábito de realizar três refeições e um lanche nos intervalos, buscando o consumo de frutas, verduras e legumes no lugar de alimentos processados. Isso porque comer de forma correta, além de ser saudável, evita o aparecimento de doenças crônicas.

Nesse sentido, também faz parte do plano implantar políticas públicas efetivas, integradas e sustentáveis a fim de fortalecer os serviços de saúde voltados às DCNT.

São as seguintes as ações propostas pelo Plano-Alimentação:

-
Implementar os guias alimentares para fomentar, em todos os ciclos da vida, escolhas saudáveis relacionadas à alimentação;
-
Apoiar a implementação dos parâmetros nutricionais do Programa de Alimentação do Trabalhador, com foco na alimentação saudável e na prevenção de DCNT no ambiente de trabalho;
-
Promover a aquisição de alimentos saudáveis para o Programa Nacional de Alimentação Escolar, de forma a respeitar as diferenças biológicas entre faixas etárias e condições alimentares que necessitem de atenção especializada;
-
Articular ações de capacitação e de educação permanente dos profissionais de saúde, em especial na Atenção Primária em Saúde, com foco na promoção da alimentação saudável;
-
Formular a orientação técnica para a aquisição dos alimentos oriundos da agricultura familiar, conforme o Art. 14 da Lei 11.947/2009 – Atendimento da Alimentação Escolar;
-
Promover ações de educação alimentar e nutricional e de ambiente alimentar saudável nas escolas, no contexto do Programa Saúde na Escola;
-
Elaborar e implementar programas de educação alimentar e de nutrição, articulando diferentes setores da sociedade;
-
Fortalecer a promoção da alimentação saudável na infância, por meio da expansão das redes de promoção da alimentação saudável voltadas às crianças menores de dois anos (Rede amamenta Brasil e Estratégia Nacional de Alimentação Complementar Saudável);
-
Fortalecer o projeto Educanvisa como estratégia de promoção da alimentação saudável;
-
Elaborar Guia de Boas Práticas Nutricionais para Alimentação Fora de Casa, destinado a orientar pequenos comércios e serviços sobre o preparo e a oferta adequada e saudável dos alimentos oferecidos para refeições de rua;
-
Estimular o consumo de alimentos saudáveis, como frutas, legumes e verduras;
-
Ordenar e fomentara a aquicultura familiar, visando ao aumento da produção e oferta de alimentos (pescado e algas) para uma alimentação saudável;
-
Estimular a produção de alimentos de bases limpas (orgânicos, agroecológicos), em articulação com os programas facilitadores da produção de alimentos saudáveis do Ministério do Desenvolvimento Agrário;
-
Criar protocolo de ações de educação alimentar e nutricional para as famílias beneficiárias dos programas socioassistenciais, integrando redes e equipamentos públicos e instituições que compõem o Sisvan.

Leia Mais: 

MS Recebe Sugestões para Plano de Enfrentamento às DCNT
Plano Deve Ser Lançado em Outubro
Diretrizes para Alimentação Saudável: Reformulação

Colunistas