Notícias Dicas


Mensagens de Texto dos Celulares Podem Ajudar a Combater Obesidade Infantil

Mensagens de Texto dos Celulares Podem Ajudar a Combater Obesidade Infantil

Mensagens de Texto dos Celulares Podem Ajudar a Combater Obesidade Infantil
Por Cintia S. Castro
5 de dezembro de 2008

O telefone celular pode servir de instrumento para combater a obesidade infantil e de adolescentes. Essa é uma das conclusões obtidas a partir do experimento realizado com 58 crianças, entre 5 e 13 anos de idade, pela equipe de cientistas da Universidade da Carolina do Norte, em Chapel Hill, nos Estados Unidos.

A pesquisa envolveu cerca de 30 famílias, dividas em três grupos: um fazia uso de cadernos para registrar o consumo de calorias e o tempo passado em frente à televisão; o outro não anotava nada; e um terceiro grupo respondia a perguntas dos pesquisadores por meio de mensagens de texto enviadas e recebidas por celulares (sms).

Os maiores progressos no tratamento contra a obesidade foram obtidos pelo último grupo, constituído pelas famílias que usaram os sms para se comunicarem com os especialistas: a adesão ao tratamento ficou em torno de 43%, contra uma média de 19% da parte dos outros grupos. Além disso, o grau de automonitoramento quanto ao consumo de açúcar foi maior em relação aos outros voluntários. Eles recebiam ainda mensagens de encorajamento, sugestões e avaliações dos pesquisadores.

“As mensagens sms são muito familiares para a maioria das crianças. Usando esta tecnologia, esperamos que o autocontrole do próprio comportamento pareça-lhes mais uma diversão do que uma obrigação”, conclui a coordenadora do estudo e professora de psquiatria, Jennifer Shapiro.

As famílias que participaram do estudo também tiveram encontros que encorajavam a atividade física e desaconselhavam o consumo de bebidas doces, assim como o excesso de horas passadas em frente à televisão.

O trabalho, publicado no Journal of Nutrition Education and Behaviour, foi efetuado em parceria com a universidade alemã de Heidelberg.

Veja a íntegra do estudo: Clique aqui 


Leia Mais:
Obesidade Infantil Preocupa Pais nos EUA

 

Colunistas