Notícias Dicas


Obesidade Infantil

Obesidade Infantil

Alguns comportamentos aumentam o risco de obesidade para ambos os sexos, isso todos sabemos, mas uma nova pesquisa mostra que pode haver diferenças de gênero.

Em meninos, o fato de estar em uma equipe esportiva reduziu o risco de obesidade em idade escolar média, o mesmo não foi verificado em meninas, segundo os pesquisadores da Michigan School of Medicine. Outro dado apresentado foi que meninas que consumiram leite pareciam ter mais proteção.

Há comportamentosque aumentam o risco de obesidade para meninos e meninas, às vezes, com pequenas diferenças estatísticas, como comer merenda escolar regularmente. Nesse caso, o risco de obesidade ficou em 29% para os rapazes e 27% para as garotas. Assistir duas ou mais horas de televisão por dia aumentou as chances de obesidade em 19% para ambos os sexos.

O estudo, que encontrou ligações, mas não causa e efeito, foi publicado na versão online da revista Pediatrics.

Foram analisados dados obtidos a partir de mais de 1.700 estudantes da 6ª série de 20 escolas em Michigan, entre 2004 e 2011. Os pesquisadores tiveram informações sobre o índice de massa corporal (IMC), pressão arterial, colesterol, açúcar no sangue e outras medidas de saúde, juntamente com hábitos, como assistir TV, prática de atividade física, hábitos alimentares...

Mais de 37% dosrapazes e cerca de 31% das meninas estavam com sobrepeso ou obesos.

Os meninos e meninas obesas apresentaram menor HDL ("bom" colesterol), aumento dapressão arterial e outros indicadores de risco de doença cardíaca em comparação com alunos com peso normal ou abaixo do peso.

A descoberta pode direcionar estratégias para reduzir o risco de obesidade conforme idade e sexo, como reduzir a ingestão de bebidas açucaradas, estabelecer limites de tempo para televisão e outras mídias , limitar sobremesas, ou seja, para estabelecer desde cedo padrões para uma alimentação saudável e uma vida ativa.

Saiba mais: http://pediatrics.aappublications.org/

Colunistas