Notícias Dicas


Excesso de Peso Após os 50 Anos Predispõe a Demências

Excesso de Peso Após os 50 Anos Predispõe a Demências

Excesso de Peso Após os 50 Anos Predispõe a Demências
Por Beth Santos

Mais um motivo para mantermos o peso dentro da normalidade também após os 50 anos: pesquisa do Karolinska Institutet, na Suécia, concluiu que pessoas nessa fase da vida, e com excesso de peso, têm 80% mais chances de desenvolver alguma demência, principalmente a Doença de Alzheimer.

O estudo observou, durante 30 anos, 8.535 gêmeos, que hoje têm idades a partir de 65 anos, e dos quais foram levantados dados como peso, altura, estado de saúde, histórico médico e estilo de vida. Cada um dos participantes passou por testes cognitivos no decorrer daquele período. Durante as três décadas da pesquisa, cerca de 30% desenvolveram obesidade ou sobrepeso ao alcançarem a terceira idade.

Após os testes neurológicos, cerca de 4% dos voluntários (350 participantes) apresentaram algum tipo de demência, sendo 232 casos de Alzheimer. Neste último grupo, 39% estavam com sobrepeso e 7% apresentaram obesidade.

Estilo de Vida
Há indícios, segundo os pesquisadores, de que algumas doenças comuns em obesos, como diabetes e doenças cardiovasculares, aumentariam as probabilidades de desenvolver demências. Por isso, pessoas com excesso de peso estariam mais predispostas à Doença de Alzheimer.

Além dos fatores biológicos apresentados, há ainda mais: o estilo de vida das pessoas obesas também aumenta as chances de desenvolver várias demências. Assim, hábitos como sedentarismo, consumo excessivo de gorduras e açúcares, e baixa ingestão de legumes, vegetais e frutas estão associados ao excesso de peso e ao risco de Alzheimer.

Colunistas