Notícias Dicas


Estudo Relaciona Peso Corporal e Uso de Antidepressivos

Estudo Relaciona Peso Corporal e Uso de Antidepressivos

26 de setembro de 2007.
Por Flavia Garcia Reis

Uma dissertação de mestrado, apresentada à Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade de Brasília (UnB) pela nutricionista Helicínia Giordana Peixoto, revelou que os medicamentos antidepressivos podem interferir diretamente no estado nutricional dos pacientes, causando tanto perda como ganho de peso.

Com o tema Estado Nutricional e seus Fatores Interferentes em Pacientes com Transtorno Depressivo, a mestranda avaliou 300 pessoas com transtorno depressivo, com idades entre 18 e 60 anos. Os pacientes são assistidos no ambulatório do Hospital São Vicente de Paula, especializado no atendimento de pacientes psiquiátricos.

A pesquisadora informou que 89% dos pesquisados eram do sexo feminino e 62% apresentavam sobrepeso ou obesidade. O percentual de desnutrição identificado foi de 5%.
Foi desenvolvida uma ficha de cadastro dos pacientes, na qual informavam dados pessoais, sociais, ambientais, clínicos, medicamentos utilizados e padrão alimentar. As pessoas pesquisadas foram submetidas a exames bioquímicos para identificação das taxas de glicemia e colesterol.

Os medicamentos foram divididos em três classes: antidepressivos tricíclicos, inibidores seletivos da recaptação da serotonina (ISRS) e antidepressivos de nova geração. Segundo a nutricionista Helenícia, “a maior parte dos usuários em uso de ISRS tinha obesidade, enquanto a maioria que usava tricíclicos apresentava sobrepeso. Os usuários dos antidepressivos de nova geração apresentaram estado nutricional mais satisfatório”.

Confira a tese de mestrado, na íntegra:
http://www.agencia.fapesp.br/arquivos/dissertacao_helicinia.pdf

Fonte: Agência Fapesp

Colunistas