Notícias Dicas


Estudo

Estudo

A pesquisa realizada por pesquisadores belgas da Universidade de Louvain identificou que a bactéria chamada “Akkermansia muciniphila”, que responde por 5% das bactérias encontradas no intestino humano (seus níveis são reduzidos em obesos), pode ser capaz de reduzir o peso e reduzir as chances de desenvolver diabetes tipo 2. O estudo foi realizado com camundongos. A bactéria age trazendo modificações no forro do intestino e sua absorção.

No estudo, os camundongos foram submetidos a uma dieta rica em gordura para promover o ganho de peso. Ao receberem doses da bactéria tiveram seu peso reduzido significativamente para metade do peso que ganharam, mesmo permanecendo com a mesma dieta rica em gordura. Eles ainda tiveram baixos níveis de resistência à insulina, estando mais protegidos em relação ao desenvolvimento do diabetes tipo 2.

Uma das ações da bactéria, segundo os pesquisadores, seria criar uma barreira mais espessa na mucosa do intestino, o que impediria que algumas substâncias passassem para a corrente sanguínea. Houve também mudanças na forma como a gordura é processada em várias partes do corpo devido a mudanças nos sinais químicos emitidos pelo aparelho digestivo.

Testes semelhantes agora devem ser feitos para avaliar se a bactéria pode reduzir obesidade em humanos.

Colunistas