Notícias Dicas


Estresse na infância pode levar à obesidade na faixa dos 18 anos

Estresse na infância pode levar à obesidade na faixa dos 18 anos

Obesidade na adolescência é um problema de saúde pública e, sem controle, coloca os jovens em uma trajetória para uma variedade de problemas de saúde à medida que envelhecem. Um novo estudo da University of Houston Department of Health and Human Performance (HHP) and Texas Obesity Research Center (TORC) sugere que a exposição em longo prazo a três tipos específicos de fatores de estresse familiar podem levar crianças a se tornarem obesas no momento em que completarem 18 anos de idade.

Usando dados do National Longitudinal Study of Youth, a professora assistente Daphne Hernandez analisou pontos de tensão familiares: ruptura familiar, estresse financeiro e má saúde materna - acessando dados de mais de 4.700 adolescentes nascidos entre 1975 e 1990.

A análise mostrou que especificamente a ruptura familiar e o estresse financeiro - repetidamente, durante toda a infância - foi associada com excesso de peso ou obesidade em meninas adolescentes ao completarem 18 anos.

Curiosamente, apenas um ponto de estresse familiar crônico -a saúde maternal precária - foi relacionado com os meninos se tornarem obesos ou com sobrepeso no momento em que completaram 18 anos.

"No geral, os resultados sugerem que adolescentes do sexo feminino e do sexo masculino respondem de forma diferente ao estresse. Este estudo estende nosso conhecimento de estresse e obesidade, concentrando-se no ambiente familiar ao longo do tempo. Ao conhecer os tipos de estressores que influenciam o ganho de peso de adolescentes do sexo feminino e masculino, nós podemos adaptar os serviços sociais específicos a serem incluídos em programas de prevenção da obesidade ", considerou a autora.

Para ela, os resultados são importantes especialmente para programas de prevenção de obesidade com base na escola que atualmente incidem sobre o consumo alimentar e atividade física. Em sua visão, esses programas precisam ter uma abordagem mais ampla para combater a obesidade, ajudando famílias que vivenciam esses tipos de estressores a encontrarem acesso a programas de saúde mental, assistência financeira ou aconselhamento familiar.

Mais informação: Preventive Medicine: www.sciencedirect.com/science/… ii/S0091743515000158
Jornal de referência: Preventive Medicine
Estudo da University of Houston

Colunistas