Notícias Dicas


Cresce o Número de Medicamentos Falsos

Cresce o Número de Medicamentos Falsos

Por Aristeu Araújo
27 de Fevereiro de 2008

O Conselho Nacional de Combate à Pirataria (CNCP) registrou um grande aumento no número de medicamentos falsificados no Brasil. O CNCP informa que jamais houve tantos remédios falsos em circulação.

São muitos os tipos de medicamentos falsificados, incluindo aqueles voltados para o combate à obesidade. Há ainda analgésicos, remédios para celulite, disfunção erétil, queda de cabelo. Até produtos para o tratamento de câncer são pirateados.

Para o Conselho, os produtos geralmente entram no país através do Paraguai e Uruguai. No entanto, a sua origem é a Ásia.

A Lei 9677/98 prevê como crime hediondo a comercialização de remédios falsificados. A pena é de 10 a 15 anos de prisão.

Os medicamentos originais trazem, no entanto, artifícios para que o consumidor possa identificá-los. Nas embalagens há um espaço metalizado, tipo raspadinha, que ao ser raspado expõe a palavra “qualidade” e a logomarca do fabricante. Todo medicamento possui, obrigatoriamente, um lacre.

O consumidor deve desconfiar de preços muito baixos, que podem ser indícios de mercadoria fraudada ou roubada; só deve comprar em farmácias e drogarias; e sempre observar a data de validade e se não há rasuras na embalagem.

 

Colunistas