Notícias Dicas


Anomalia Genética Aumenta Riscos de Obesidade

Anomalia Genética Aumenta Riscos de Obesidade

Anomalia Genética Aumenta Riscos de Obesidade

Pesquisa realizada, em colaboração, por pesquisadores de 13 instituições científicas européias descobriu que a perda de uma minúscula parte do cromossomo 16 aumenta em 50 vezes os riscos de excesso de peso e de obesidade grave. Isto explicaria em torno de 1% dos casos.  As conclusões foram publicadas na revista científica Nature desta semana. 

O grupo de pesquisadores europeus – da qual fazem parte o Imperial College de Londres, a equipe suíça do professor Jacques Beckmann e uma equipe do Centro Nacional de Investigações Científicas de Lille, França – estudou o DNA de 16 mil europeus, de diversos pesos. Entre eles, foram encontrados 19 com a chamada “microdeletion” do cromossomo 16, ou perda de uma parte ínfima do mesmo. Todos apresentaram excesso de peso na infância/adolescência, passando à obesidade na idade adulta.

Prevenção
A anomalia, segundo os cientistas, além de explicar cerca de 1% dos casos de obesidade comum, leva à compreensão de 3% dos casos de indivíduos com excesso de peso e que apresentam problemas de desenvolvimento mental.

Um dos autores do estudo, professor Phillipe Froguel, assinala que os resultados abrem caminho para a prevenção na infância, a partir da identificação das causas genéticas da doença, o que valeria também para diabetes, hipertensão etc. Segundo o pesquisador, a pesquisa confirmou também a relação entre obesidade e doenças neuro-psiquiátricas, indicando que ela pode ser uma doença neuro-comportamental.

Colunistas