Notícias Dicas


Adultos Obesos já são 13% no Brasil

Adultos Obesos já são 13% no Brasil

Por Beth Santos

Embora dados recentes mostrem que o brasileiro, em geral, pratica mais atividade física, consome menos carne gordurosa e mais frutas e hortaliças, por outro lado o índice de obesos está em alta, especialmente nos últimos anos. Hoje, 13% dos adultos são obesos, índice liderado pelas mulheres (13,6%) e um pouco menor entre os homens (12,4%). Estes números são da pesquisa de Vigilância de Fatores de Risco e Proteção para Doenças Crônicas por Inquérito Telefônico, Vigitel 2008, que acaba de ser divulgada pelo Ministério da Saúde.

A primeira edição da pesquisa Vigitel, em 2006, revelava que 11,4% dos brasileiros estavam obesos. Em 2007, o índice aumentou para 12,9%. A progressão se torna ainda mais preocupante quando se observam dados do Estudo Nacional de Despesa Familiar (ENDEF), de 1975, mostrando que 2,8% dos homens e 7,8% das mulheres eram obesos.

O endocrinologista Marcio Mancini, presidente da Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica (ABESO), comenta que “os dados do Vigitel apontam para um crescimento da obesidade no Brasil em homens e mulheres”. Segundo ele, na Pesquisa de Orçamentos Familiares, de 2002, “a obesidade acometia 8,9% dos homens e 13,1% das mulheres, enquanto que os números atuais são, respectivamente, de 12,4% dos homens (com um crescimento substancial de 3,5%) e de 13,6% das mulheres (com um aumento de apenas 0,5%)”.

Homens e Mulheres
O presidente da ABESO afirma que “esse crescimento menor no sexo feminino já vinha acontecendo desde a pesquisa de 1997, tendo tido inclusive uma estagnação do crescimento em mulheres da região Sudeste naquela ocasião”. Ele explica ainda que “em relação ao sobrepeso, também houve um aumento, de 40% das mulheres e 41,1% dos homens para 43,3% dos brasileiros de ambos os sexos. Analisando por sexo, vemos que os números novamente são mais alarmantes no sexo masculino: enquanto nas mulheres o sobrepeso ocorreu em 39,5% (reduziu 0,5%), nos homens houve um aumento de 41,1% para 47,3%. O Dr. Marcio Mancini alerta para o fato de que “a obesidade não vem só, mas é acompanhada por uma série de doenças. Os números mostram que é necessário e urgente que medidas sejam tomadas no sentido de incentivar a prevenção e o tratamento da obesidade no Brasil”.

Alimentação Mais Saudável
Na contramão da progressão do número de obesos no país, os dados sobre consumo de frutas e hortaliças mostram que os brasileiros consomem hoje três vezes mais estes alimentos do que em 2006. Neste ano, apenas 5,5% dos adultos consumiam a quantidade de frutas e hortaliças recomendada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) – ou seja, cinco porções diárias, em pelo menos cinco dias por semana.

Colunistas