Notícias Dicas


A Genética da Obesidade

A Genética da Obesidade

A Genética da Obesidade
Por Sandra Malafaia

O mais detalhado estudo sobre o genoma da obesidade em crianças foi realizado pelo Hospital Infantil da Filadélfia, nos Estados Unidos. Recentemente publicado na versão online da revista científica Nature Genetics
, mostrou que a influência genética é maior do que se tem notícia.

Causa de inúmeros problemas de saúde na sociedade moderna, a obesidade em geral e, especialmente, a infantil, vem se tornando muito preocupante pelo aumento de sua prevalência em vários países do mundo.

Segundo Struan Grant, autor do estudo e diretor associado do Centro de Genômica Aplicada do Hospital Infantil da Filadélfia, esta é a maior pesquisa sobre obesidade infantil comparada às anteriores, que se concentraram em formas mais extremas de obesidade, principalmente relacionadas com síndromes de doenças raras.

Identificada

“Temos agora, definitivamente identificada e caracterizada, uma predisposição genética para a obesidade infantil”, afirmou Grant.

A pesquisa analisou 14 estudos anteriores, abrangendo 5.530 casos de obesidade infantil e 8.300 jovens com peso normal e ascendência europeia.

A equipe do Hospital Infantil da Filadélfia verificou dois tipos de marcador genético. Um, perto do gene OLFM4 no cromossomo 13, outro no interior do gene HOXB5 no cromossomo 17.

Além disso
, encontraram grau de evidência para duas variantes de outros genes. Mas nenhum desses genes foi totalmente relacionado à obesidade.

Na opinião do autor do estudo, resta ainda muito trabalho a ser feito. No entanto, ele acredita que essa pesquisa abre novas possibilidades para se investigar a obesidade infantil e os resultados podem ser úteis para futuras intervenções de prevenção e tratamento de crianças a partir de seus genomas.

Leia Mais:

Excesso de Peso Atinge Quase Metade da População Brasileira
Obesidade Infantil no Brasil Interessa Michelle Obama

Colunistas