Comunicados


Posicionamento oficial Cirurgia Bariátrica SBD, Sbem, Abeso

Posicionamento oficial Cirurgia Bariátrica SBD, Sbem, Abeso

A Sociedade Brasileira de Diabetes, Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia e Associação Brasileira para o Estudo da Obesidade e Síndrome Metabólica emitem posicionamento oficial sobre a Cirurgia Bariátrica/Metabólica.

O documento pode ser acessado na íntegra: aqui!

No texto, as entidades informam que o Diabetes Mellitus tipo 2 é uma doença crônica e complexa, que exige tratamento contínuo e com estratégias multifatoriais, com o objetivo de reduzir não somente a glicemia como também outros fatores de risco cardiovascular.

As entidades destacam a educação do paciente, familiares e cuidadores; auto-monitorização; e o tratamento médico adequado como essenciais para o alcance das metas preconizadas, preveção de complicações agudas e redução de risco de complicações crônicas.

"As sociedades clínicas brasileiras reconhecem que o procedimento cirúrgico pode ser uma alternativa para o tratamento de pacientes portadores de Diabetes mellitus tipo 2 e obesidade grau 1 (IMC entre 30 e 35 kg/m2). No entanto, a escolha do paciente ideal para esse procedimento ainda é incerta pela inexistência de protocolos de pesquisa validados. Os estudos atuais não mostram com clareza qual o perfil do paciente que obterá maior benefício terapêutico com o procedimento cirúrgico. O número de pacientes submetidos ao procedimento cirúrgico em estudos clínicos randomizados ainda é muito pequeno, e com tempo de seguimento inferior a cinco anos, sem que haja dados consistentes sobre riscos do procedimento (deficiência nutricionais, fraturas, etc) ou sobre desfechos duros (doença cardiovascular ou mortalidade) e, dessa forma, não podemos extrapolar dados de desfechos com populações com IMCs mais altos, visto que a perda de peso pós-operatória é um fator preditivo de resposta ao tratamento cirúrgico."

****

Texto acima: Comunicação Sbem.

 

Colunistas