Colunas Nutrição

Dieta sem glúten pode interferir negativamente na sua saúde?

Dieta sem glúten pode interferir negativamente na sua saúde?

Clarissa Fujiwara e Renata Bressan

Se você não tem doença celíaca ou não é alérgico ao trigo, não deveria fazer uma restrição em sua alimentação.

A Doença Celíaca é uma intolerância permanente ao glúten (componente proteico do trigo, centeio e da cevada), que causa um processo inflamatório no intestino delgado, levando a uma absorção prejudicada de nutrientes, principalmente, vitaminas lipossolúveis, ferro e, potencialmente, vitamina B12 e ácido fólico. Além disso, a incapacidade em absorver calorias adequadas pode levar à perda de peso, e a má absorção resulta em dor abdominal e inchaço.

A Alergia ao Trigo, por sua vez, consiste na resposta imunológica desencadeada pelo consumo de qualquer uma das proteínas presentes no trigo. Em geral, os sintomas se manifestam imediatamente ou dentro de até 2 horas após a ingestão do trigo. A reação alérgica se caracteriza, sobretudo, por sintomas cutâneos, como urticária, manifestações gastrointestinais, respiratórias ou até a anafilaxia. Diferentemente da doença celíaca, Indivíduos com alergia ao trigo, portanto, podem fazer o consumo da cevada e do centeio.

Atualmente, muitos profissionais de saúde e não profissionais têm incentivado indiscriminadamente a dieta sem glúten para indivíduos saudáveis sem doença celíaca ou alergia ao trigo. Recentemente, o resultado de uma pesquisa da Universidade de Harvard, que avaliou quase 200.000 pessoas por 30 anos, constatou que indivíduos que seguiam a dieta sem glúten tinham risco 13% mais alto de desenvolver diabetes tipo 2. Além disso, não existem evidências científicas de que uma dieta sem glúten traga benefícios para indivíduos não intolerantes.

Colunistas